domingo, 29 de novembro de 2020

Ataque Haifa se Israel matou Fakhrizadeh, diz jornal iraniano

Um artigo de opinião publicado pelo jornal iraniano Kayhan, conhecido por ser o porta-voz do aiatolá, instou o Irã a atacar a cidade portuária israelense de Haifa, que é muito bem protegida, se Israel estiver por trás da morte do cientista que fundou o programa nuclear do regime no início dos anos 2000.

Israel, suspeito de matar vários cientistas nucleares iranianos na última década, não comentou sobre o assassinato de Mohsen Fakhrizadeh.

Um oficial americano e dois outros oficiais de inteligência também disseram ao The New York Times que Israel estava por trás do ataque.

De acordo com o DailyMail, 62 pessoas participaram da emboscada.