sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Goldman Sachs não vê a alta do Bitcoin canibalizando o ouro

Segundo o Goldman Sachs, instituições e investidores ricos evitam criptomoedas devido a "questões de transparência, enquanto o investimento especulativo de varejo faz com que o Bitcoin atue como um ativo excessivamente arriscado. Não vemos evidências de que a alta do Bitcoin está canibalizando o mercado altista do ouro e acreditamos que os dois podem coexistir."

"Não vemos a popularidade crescente do Bitcoin como uma ameaça existencial ao status do ouro", disse o Goldman Sachs em nota.